“Vendo a arte que pinto em telas, usando a camiseta como plataforma, para passar a mensagem de preservação adiante”, diz.


A artista multimídia Ana Schurmann (@ana.schurmann) acaba de lançar uma série de camisetas em prol de uma boa causa: pinturas a óleo sobre tela, onde retrata animais de diversas espécies, foram o ponto de partida para criar as t-shirts artísticas, cuja venda é revertida à instituições que dão suporte a animais abandonados e em situação de vulnerabilidade.


Batizada "Ana Schurmann Art", as peças de moda que surgiram através de quadros pintados a mão compõem uma coleção de seis camisetas assinadas. "Vendo a arte que pinto, usando a camiseta como plataforma, para que possa ser vestida e, assim, passar a mensagem de preservação adiante", revela.



A primeira instituição selecionada para receber parte do lucro das vendas é a Marilda Flores. Outras serão contempladas nas próximas tiragens das camisetas. "Os conheci há sete anos, quando adotei uma cachorra abandonada, minha hoje amada Naninha. Fazem um trabalho de muito amor, nobreza e persistência. Tenho priorizado instituições pequenas, que não tem tanto suporte e são pouco conhecidas pela mídia e o grande público", afirma.


Cantora consagrada e modelo de sucesso, a catarinense Ana Schurmann começou a se aventurar na pintura durante o isolamento social na pandemia. Hoje, tem em seu acervo de arte quadros de animais diversos, muitos deles em situação de extinção: "eu pintava os animais conforme a energia que sentia em cada dia. Primeiro, eu escolhia as cores e, a partir delas, buscava retratar algum animal que se integrasse a elas e aos sentimentos do momento. São obras onde pinto araras, linces, tigres, tucanos, flamingos, sapos, tartarugas, corujas, entre outros. Todos os animais representam habilidades e sentimentos, como liberdade, expansão da mente, entre outros", reflete.




As peças começam a ser vendidas neste mês, através do website www.anaschurmannart.com, com entrega em todo Brasil e grade de numeração nos tamanhos P, M, G e GG.


Todas as camisetas são produzidas em algodão certificado, através de processos sustentáveis, e são vendidas por R$ 160. Quem se cadastra no site, tem ainda 20% de desconto.


Colecionando feitos importantes, a artista multimídia atua prioritariamente como cantora e modelo. Aos 25 anos, já alcançou o pódio entre as canções mais ouvidas da Europa, emplacou na playlist de BBC britânica, assinou a trilha sonora da Max Mara na temporada de moda de Milão e caiu no gosto de poderosos, como o ator Billy Porter.


No mercado fashion, onde atua como modelo desde os treze anos de idade, reúne trabalhos para grifes como Dior e Calvin Klein, além de editoriais em publicações como a Vogue. Desde 2011, explora a pintura como um hobby, que tornou-se causa nobre em prol dos animais abandonados.




  • Yuri Ribeiro

Sem metas para um novo ano. O que vier, virá porque terá que vir!





Esse vai ser o primeiro ano que irei começar sem planejar nenhuma meta. Estranho? Para o meu “eu” de alguns anos atrás, que sempre foi de traçar cada passo dado, também! Acho que não poderia ser diferente depois de um ano que me subtraiu planos e a vontade de fazê-los.


Comecei esse ano que, enfim está terminando, com um pé atrás. Depois de um 2019 avassalador, na virada para 2020, me poupei de criar expectativas. Não queria continuar me frustrando por conta de alguns planos que, de forma abrupta, interromperam alguns outros.


Mas, ainda sim, quis arriscar (claro, ariano pé no chão e determinado) e, na época, tracei algumas pequenas novas metas pro ano que estava começando. Plannner novo, agenda nova, tudo certinho. Nada a longo prazo, claro, mas que me aliviariam substancialmente do baque do ano anterior.


Eis que me surge 2020. Três planos para o novo ano foram realizados logo de cara. Opa! Agora vai. No terceiro mês, minha listinha já continha mais check do que o previsto – estava orgulhoso. Porém, veio o baque. Pronto, não passou dali. Veio o quarto mês, crises de ansiedade. Veio o quinto mês, sensação de impotência. Veio o sexto mês, frustração. Eu me vi de mãos atadas diante dos planos que me fiz lá no comecinho.


Do meio do ano em diante (e depois de algumas terapias online) eu simplesmente me dei conta que: estava fora do meu controle a possibilidade de realizar alguns planos. Me agarrei a essa certeza para aliviar o peso da autocobrança. Não ia adiantar, estava eu e meus esforços de um lado e do outro um futuro completamente incerto e colocado nas mãos de outras pessoas e, claro, de uma pandemia.


Me caiu a ficha. Não damos as regras do jogo da vida.


2020 foi o ano para dá uma sacudida na gente. Veio com um: “Ei, quem tu pensa que é? Pera aí, você não tá no controle de tudo não. Aliás, para que essa pressa toda, mesmo? Calma lá!”


A gente vinha em um ritmo tão frenético, que acabamos nos cegando para muita coisa. Além de mostrar que não estamos no controle, o ano exigiu uma pausa e levou a gente a fazer uma peneira da vida, nos fazendo valorizar mais o que já temos e abrindo uma luz sobre o que e quem de fato importa. E por isso que, na verdade, temos muito o que agradecer a esse ano.




Cresci, amadureci, conquistei, mudei, realizei, vivi, chorei, sorri, amei. No fim das contas, sem ressentimento, ok 2020? No balanço geral, você até que foi generoso. É que pra chegarmos a novos e bons tempos, precisamos atravessar uma tempestade, não é mesmo? Você me fez entender que não posso abraçar o mundo com as pernas, que não tenho o controle de tudo e que nessa trajetória da vida eu devo me apegar ao que é essencial (o mantra do leve só o que for leve segue valendo).


Eu continuo aqui com meus sonhos e metas. Não desisti. Mas decidi, por hora, simplesmente esperar um pouco antes dos próximos passos. Aguardar pelas surpresas da vida e, claro pela vacina (ao contrário de uma galera aí, eu já tô cm a roupa de ir!). Logo logo teremos um futuro mais certo para poder sonhar e um planner novo cheio de novas metas.

Coleção “Refúgio” traz proximidade com o orgânico da natureza



Buscando o caminho ao que considera refúgio, a marca piauiense Pamellas & Himmel lança sua nova coleção propondo a renovação das energias e desejos de bons tempos a vista. No seu verão, intitulado “Refúgio”, a esperança de um mundo melhor e a necessidade de mudança são propostos através de uma conexão com a natureza.


As peças da nova coleção da Pamellas e Himmel trazem proximidade com o orgânico da natureza. O design simples e acessível vai de encontro a multiplicidade de corpos e belezas que a marca já abraça. A escolha de tecidos, numa cartela que varia de linho a viscose com algodões e malhas frescas, são uma escolha de acordo com clima do verão;



"Ao olhar para uma sociedade fragilizada, entendemos que o consumo seria repensado, e para uma marca que lida com grandes quantidades, isso significa repensar seu posicionamento ou comunicação, para isso, buscamos pesquisar a relação das pessoas com a natureza, e como elas tem sido afetadas por isso, chegamos numa imagem de conexão com pequenos espaços naturais, esses espaços designados e construídos pelo Ayrton Souza, refletem um pouco da nossa flora”, explica Danton Brando, stylist da marca e responsável pela direção de arte da campanha.


Inspirada pelo espírito de alegria e esperança, a marca apresenta uma cartela de tonalidades vibrantes como flamingo, laranjas, verdes, amarelos. O jeans, uma das expertises da Pamellas e Himmel, surge com maiores porcentagens de algodão para oferecer conforto nas altas temperaturas.



Pamellas e Himmel está no mercado desde 2006, atuando no atacado com frentes em jeans e ready to wear. A identidade da marca está baseada nas mulheres e na cultura local piauiense, seguindo tendências que acrescentem o seu propósito, ligado tanto no desenvolvimento da autonomia feminina a partir da revenda quanto na possibilidade de ter uma roupa atemporal, a marca desenvolve um trabalho de imagem atual e paralelo aos acontecimentos da moda global.


Ficha técnica:

Fotógrafo: Leo Jordan Direção de arte e Styling: Danton Brando Assistente styling: Pérola Negra Beauty: Werneck Jr Cenografia: Ayrton Souza Modelos: Emanuelle Dantas E Gabriela Borges

NOTÍCIAS