• Yuri Ribeiro

DFB Festival: Ronaldo Silvestre traz a moda do amanhã para a passarela

Ronaldo se mantem fiel a um trabalho consciente e responsável e mais uma vez apresentou uma coleção fincada na atemporalidade e na ressignificação.



Para o contexto de Pandemia, o DFB Festival se transformou em DFB Digifest 2020, adaptando toda a sua programação de ações e atividades para o ambiente digital. O line-up de desfiles, ponto alto do evento, esse ano foi levado para as redes sociais com a transmissão das apresentações ao vivo nos perfis do evento.


O mineiro Ronaldo Silvestre, nome cativo no line-up do DFB, voltou ao evento também para uma apresentação online. O desfile foi gravado na sala de modelagem e costura do Instituto ITI, em Belo Horizonte, sendo o único realizado fora de Fortaleza.



Ronaldo se mantem fiel a um trabalho consciente e responsável e mais uma vez apresentou uma coleção fincada na atemporalidade e na ressignificação. A aposta pelo upcycling faz da moda do Ronaldo uma moda que, ao mesmo tempo em que é atemporal, é atualizada com o hoje e conectada como o amanhã. Isso porque, seu processo produtivo, feito a partir de uma cadeia colaborativa, é um dos caminhos possíveis para a moda de agora em diante.


As criações de Ronaldo partem de base tecidos de sarjas da santanense têxtil, denim da capricórnio têxtil e resíduos têxteis da G. Vallone, que fortalecem o movimento “Sou de Algodão”, unindo-se ao tule e aos resíduos da indústria de confecção.



O maior encontro da moda autoral da América Latina


O DFB Festival foi criado, em 1999, para possibilitar o diálogo entre as camadas que compõem o trade da moda no Ceará, facilitando o acesso e a visibilidade tanto para profissionais e marcas estabelecidas no mercado, quanto para novos e promissores talentos. Com o avanço das edições, o Evento abraçou fortemente ações de formação, economia criativa e inovação.


Na edição 2019, o DFB Festival instalou uma estrutura de 27.000m2 nas areias do Aterro da Praia de Iracema, por onde passaram 36 desfiles, 20 shows, quatro balés, feira de design com 60 expositores, 12 palestras e workshops, além de uma mostra gastronômica reunindo 21 bares e restaurantes.


Celebrando a inclusão de Fortaleza no ranking de Cidades Criativas: Design, outorgado pela Unesco, o DFB Festival 2019 gerou 3.655 postos de trabalho, diretos e indiretos, além da participação voluntária de 132 alunos de 11 instituições de ensino dos estados do Ceará e Rio Grande do Norte, representando as graduações de Design de Moda, Hotelaria, Produção de Eventos e Publicidade & Propaganda.


Fotos: André Solano e Yan Senna